junho 28, 2013

SIMPLESMENTE DORGIVAL DANTAS

   DORGIVAL DANTAS
Um dos nomes mais expressivos da música brasileira
Produziu grandes artistas e bandas de forró 
 Tecladista, cantor, sanfoneiro e compositor
O destaque? Simplesmente um poeta 
Fotografia: Divulgação

  DORGIVAL
O HOMEM POR TRÁS DOS SUCESSOS DO FORRÓ

 Por
Evando Lima

Dorgival Dantas nasceu em Olho D’água do Borges no Rio Grande do Norte em 1971. Ingressou na carreira musical aos 14 anos de idade, influenciado pelo pai Cícero Dantas, que também era sanfoneiro. Com 17 conheceu o teclado e acompanhou vários artistas. Já como profissional aos 21 anos e morando na capital do estado, Natal, integrou o grupo “Show Terríveis” até 1997.

Depois mudou-se para Fortaleza e passou a tocar com a dupla Sirano e Sirino. Foi diretor musical do Pirata Bar e produziu grandes artistas e bandas de forró com quem ganhou destaque como produtor e compositor.

Em 2006 pela Universal Music, lançou o seu primeiro CD oficial “O Homem do Coração” com as músicas de trabalho “Eu não vou mais chorar” e “Porque”.

DORGIVAL DANTAS E NETINHO
Fotografia: Rayane Azevedo

No ano seguinte veio “Primeiro Passo” acompanhada de uma turnê pelo Brasil. O álbum duplo “Quanto Custa” saiu em 2011 com as músicas “Declaração”, “Paixão Errada”, “Forró só presta assim” e “Coração Teimoso”.

Em setembro de 2012, Dorgival lançou novo álbum com seu repertório de sucesso e os lançamentos “KKK” e “Acabou na Lama” firmando ainda mais a sua carreira como intérprete. Atualmente é um dos nomes mais expressivos da música brasileira. 

DORGIVAL DANTAS 
 Fotografia: Divulgação

Tecladista, cantor, sanfoneiro e compositor, passou a ser reconhecido nacionalmente após ter composições gravadas por artistas como Tomate, na época vocalista da Banda Rapazzola, Maria Cecília & Rodolfo, Garota Safada, Bruno e Marrone, César Menotti e Fabiano, Alexandre Pires, Tchê Garotos, Guilherme e Santiago, Fagner, Flávio José e Frank Aguiar.

Suas músicas já foram trilhas sonoras de produções da Rede Globo de Televisão. No seriado Malhação a música “Barriguinha” foi gravada com Aviões do Forró, banda que cantou inúmeros sucessos de Dorgival e o projetou ainda mais para o cenário nacional. 

   DORGIVAL DANTAS 
 Fotografia: Divulgação

Em 2009, a composição “Você não vale nada” interpretada pela Banda Calcinha Preta se tornou sucesso com a novela Caminho das Índias, sendo eleita a melhor música do Brasil naquele ano. Jorge e Mateus também foram sucesso nas novelas com as composições “Pode Chorar” em Araguaia no ano de 2010 e “Amor Covarde” em Fina Estampa em 2012.

Com tantas músicas já conhecidas do público, Dorgival, é um dos poucos artistas brasileiros que tem o privilégio de fazer um show com repertório autoral e ver o público cantando do início ao fim. Suas composições agradam os mais diversos perfis e idades, ultrapassando a barreira do tempo e modismos. 

  
  DORGIVAL DANTAS 
 Fotografia: Divulgação 
 
GRAVAÇÃO DO NOVO DVD
 
O músico, cantor e compositor Dorgival Dantas programou a gravação do seu novo DVD para o próximo dia 24 de julho, na casa de show Siará Hall, em Fortaleza (CE). O artista promete agitar o público forrozeiro com seu forró pé-de-serra contagiante e suas canções inesquecíveis.

O apelido “Poeta” que carinhosamente recebeu daqueles que o admiram, justifica a extensão do seu trabalho e a consagração de sua obra. “É Dorgival Dantas, meu camarada! E tome xote.
  
 ...fonte...
 www.jornaldehoje.com.br
 www.dorgivaldantas.com.br
 
...visite... 
www.dorgivaldantas.com.br
 www.siarahall.com.br

...serviço... 
 GRAVAÇÃO DO DVD OFICIAL DE DORGIVAL DANTAS
SIMPLESMENTE DORGIVAL DANTAS

 SIARÁ HALL
 24/07/2013   
 
 
  Se copiar textos e ou fotografias, atribua os créditos!     
Os direitos autorais são protegidos pela Lei n° 9.610/98, violá-los é crime!

junho 26, 2013

USKARAVELHO EM FAVOR DA VIDA

 USKARAVELHO
 O rock brasileiro entoado nos anos 1980 e 90 será
 a trilha do show beneficente que toma conta do
 palco do Teatro Riachuelo em Natal/RN
 Fotografia: Léo Carioca

 POP ROCK POR UMA CAUSA NOBRE

 Via
Tribuna do Norte

“Estamos concentrando todas as nossas energias para este show”, disse Clênio Maciel, vocalista do Uskaravelho. “Quando recebemos o convite aceitamos na hora, fazemos questão de participar. Acredito ser uma forma de agradecer o carinho que recebemos do público”, observou o cantor, adiantando que toda a renda com a venda de ingressos será revertida ao Instituto. Clênio avisa que o público que já acompanha a banda vai sair satisfeito: “Vamos apresentar nosso repertório habitual com a ótima condição técnica do Riachuelo, que somado ao perfil filantrópico do evento nos deixa ainda mais motivados”.

Rodrigo Lacaz abre a noite com escalação de hits do universo pop montada especialmente para a ocasião. A festa no palco ainda conta com participação da cantora Priscilla Freire, mais presença do desembargador Marcelo Navarro e do médico Rodrigo Furtado, ambos amigos do Instituto e dispostos a mostrar que também sabem cantar.

 USKARAVELHO
 Fotografia: Léo Carioca  
 
O rock brasileiro entoado nos anos 1980 e 90 será a trilha do show beneficente que toma conta do palco do Teatro Riachuelo, Natal/RN,  próximo sábado (29). A meta do evento Rock iBem Pop, que traz abertura do músico Rodrigo Lacaz e tem como atração principal a banda Uskaravelho, é chamar atenção para causas nobres através da música, do envolvimento social e da solidariedade. Criada em 2011 como forma de dar vazão a iniciativas ligadas a questões de saúde e bem estar, a Ong Instituto do Bem (institutodobem.org.br) vem trabalhando como foco de suas ações a doação e o transplantes de órgãos.
 
O convite para o Uskaravelho comandar o show deve-se a uma sucessão de fatores: “Eles fizeram um ‘showzaço’ no início do ano (‘Mais do mesmo – um novo tributo a Legião’, dia 31 de janeiro) e tem um ótimo público”, frisou Raquel Barbosa, que atua na área jurídica do Instituto.

 USKARAVELHO
  Fotografia: Léo Carioca

“Oferecemos atendimento em 12 áreas para famílias que enfrentam os desafios e as dificuldades de um transplante e estão cadastradas no nosso programa, desde serviços odontológicos passando por acompanhamento psicológico até apoio jurídico. Estamos investindo no assunto doação de órgãos e transplantes para tentar reverter a situação desfavorável do RN com relação a média nacional desse tipo de procedimento”.

Raquel esclarece que a média Brasil de famílias que negam a doação de órgão bate na casa dos 45% enquanto no Rio Grande do Norte esse número sobre para 55%. “Há muita falta de informação”, enfatiza. Ela explica que boa parte dos membros da Ong é de médicos, entre profissionais de outras áreas, que estavam “cansados de reclamar” e partiram para a ação. O Instituto já colhe resultados de parcerias e a previsão, segundo Raquel Barbosa, é que seja inaugurada um sala de acolhimento no Walfredo Gurgel.

 ...fonte...
...visite...
...serviço...
 Rock iBem Pop
Sábado (29)  - 21h
Teatro Riachuelo
Ingressos: R$ 60 a R$ 100
(toda a renda será revertida em prol do Instituto do Bem)
Informações: 84.4003-1212  
 
 Se copiar textos e ou fotografias, atribua os créditos!     
Os direitos autorais são protegidos pela Lei n° 9.610/98, violá-los é crime!

junho 22, 2013

CIRCUITO POTIGUAR DO LIVRO

 
CIRCUITO POTIGUAR DO LIVRO
 Mike Deodatto, Maurício de Souza, Mário Bortolotto e Edney Silvestre 
  Nomes que deverão ilustrar as feiras literárias
Fotografias: Divulgação

 TEMPORADA LITERÁRIA

Por
Yuno Silva
Tribuna do Norte

Há quase uma década, eventos com foco no universo literário realizados no Rio Grande do Norte concentram suas forças no segundo semestre – nada proposital, só questão de viabilidade, pois este é o período que as leis de incentivo e editais estão em pleno vapor. Seguindo essa correnteza, o Circuito Potiguar do Livro lançou, dia 20 de junho, sua programação para 2013  e apresentou nomes de convidados que deverão ilustrar as feiras em Mossoró e Natal, marcadas para agosto e outubro respectivamente, mais o festival do Seridó, em Caicó, agendado para o mês de setembro. O Circuito reforça a afirmação inicial e se junta ao recém-criado Festival Literário de Natal, que abraça o ENE e o EELP,  previsto para novembro; e o Flipipa que este ano deverá acontecer em dezembro.

“Temos dois objetivos principais bem claros”, disse Rilder Medeiros, um dos responsáveis pelo Circuito, durante lançamento do projeto, “que é estimular a leitura e a produção literária. Em Mossoró percebemos um movimento muito forte em torno da Feira: as escolas participam, professores e alunos criam expectativas. É gratificante ver que a cidade e as pessoas se envolvem bastante”, destacou.

Rilder reconhece que o incentivo do cheque-livro, cerca de R$ 180 mil disponibilizados pela Prefeitura mossoroense para aquisição de títulos por bibliotecas escolares, contribui com a movimentação. “O Governo do RN deixou de investir no cheque-livro há dois anos, e nesses quase de anos ainda conseguimos fechar parceria com a Prefeitura de Natal”, lamenta. Por isso (pelo incentivo) ele lembra que é bem mais “fácil levar expositores para Mossoró que trazer para Natal”.

Na capital do Oeste do RN, a Feira irá acontecer pela primeira vez no shopping. “Não sabemos como o evento irá se comportar por lá: teremos expositores pelos corredores e uma das salas de cinema será utilizada como auditório e local para exibição de curtas-metragens que fazem parte da nossa programação”, adiantou Medeiros. Já a Feira de Livros e Quadrinhos de Natal (FliQ), acontece pela terceira vez junto com as atividades da Cientec, na UFRN.

AJUSTE NA PROGRAMAÇÃO

Questionado se a falta de um foco específico, se feira com perfil mercadológico ou se evento literário com debates e palestras, enfraquece de alguma maneira as etapas do Circuito, Rilder garante que não: “Sempre misturamos as ações, temos espaço para oficinas, bate-papos, lançamento de livro. Buscamos o equilíbrio, e o fato de não termos a presença de muitas editoras não significa que os livros não estejam presentes”. Ele explicou que as grandes editores não vem devido a distância. “Tudo é questão de custo benefício, e o volume de vendas acaba não valendo a pena trazer uma estrutura de estande, então as editores acabam participando através das livrarias e representantes locais”, avalia.  
 
Osni Damásio, parceiro de Rilder na produção do Circuito, acrescenta que com o passar dos anos vão sendo feito ajustes considerando o perfil de público de cada etapa. “Na Feira do Livro do Seridó (em Caicó), por exemplo, não há venda de livros, então enfatizamos mais o lado de festival, de debates; em Natal o forte são os quadrinhos e temos presença grande de sebos; em Mossoró não temos sebos mas temos o cheque-livro. Em cada lugar adotamos uma estratégia diferente de abordagem”. Osni informou ainda que a média de público em Natal e Mossoró no ano passado foi de 150 mil pessoas.  
 
CONCURSO DE CORDEL  
 
Dentro do Circuito Potiguar do Livro, que conta com patrocínio da Cosern, da telefônica Oi, do Governo do RN através da Lei Câmara Cascudo e da Prefeitura de Natal através da Lei Djalma Maranhão, será promovido concurso voltado para a literatura de cordel com prêmios em dinheiro nas categorias Ensino Fundamental, Ensino Médio e Livre. As inscrições são gratuitas e se estendem até o dia 10 de setembro – o resultado final será divulgado em outubro durante a FliQ.

O primeiro lugar de cada categoria leva prêmio em dinheiro no valor de R$ 1 mil mais troféu; o segundo lugar receberá R$ 300 e o terceiro R$ 200. A novidade deste ano é que nas categorias estudantis, as escolas também serão premiadas com crédito convertido na compra de livros.

 
 Se copiar textos e ou fotografias, atribua os créditos!     
Os direitos autorais são protegidos pela Lei n° 9.610/98, violá-los é crime!

junho 16, 2013

QUARTETO LINHA SOBE AO PODIUM DO SAMBA

 
QUARTETO LINHA
 Ayrton Neto, Alex Amorim, João Henrique e Stênio Medeiros
O grupo, genuinamente potiguar, sobe ao podium de um
dos maiores festivais do samba do País
Fotografia:Rayane Azevedo

EXPOSAMBA, MAIOR CONCURSO DE SAMBA DO PAÍS,  
ANUNCIA OS VENCEDORES  DA EDIÇÃO 2013
 ...E TEM POTIGUAR NO SAMBA!

Via
Blog Potiguarte

A São Paulo Exposamba, maior concurso de samba do Brasil, anuncia os vencedores da edição de 2013. O Exposamba irá distribuir R$ 225 mil em prêmios. No total, o primeiro colocado das duas primeiras categorias leva R$ 35 mil e o primeiro lugar das duas outras, R$ 7,5 mil. 1.200 sambistas concorreram em quatro categorias: melhor música pela escolha do júri técnico, melhor música pela escolha do júri popular, compositor revelação e melhor intérprete. O  Quarteto Linha defendeu a música "Eu Tô Naquela", de autoria de João Henrique (cavaquinho do quarteto), classificando-se em 3º lugar, pela escolha do júri popular.

A São Paulo Exposamba se tornou um marco para novos compositores do gênero. O sucesso de 2012 repetiu-se neste ano, mas agora em maior escala, pois o evento deixou de acontecer apenas na capital paulista para ganhar todo o Estado.  Um super festival anual que reúne compositores consagrados à nova geração. O que há de melhor no samba do Brasil inteiro. 
 
 QUARTETO LINHA
Fotografia: Divulgação
 
TRADUÇÃO BOÊMIA E POÉTICA DO SAMBA

“O samba é alegria, amor e poesia que embala o povo a sonhar...” (Vander Carvalho/Luiz Carlos/Ronaldinho). Eis a inspiração e a meta do Quarteto Linha. Cantar o samba de ontem e de hoje, revisitar os clássicos do gênero e apresentar as mais belas composições atuais, passeando pelas obras de Nelson Cavaquinho, Cartola, Paulinho da Viola, Chico Buarque de Holanda, Dona Ivone Lara, Arlindo Cruz, dentre outros.

O grupo nasceu em Natal, Rio Grande do Norte, fruto da união e de um sonho comum de quatro amigos: trazer para a capital potiguar o movimento musical de redescoberta do samba que se vê hoje no bairro carioca da Lapa. Em curto espaço de tempo, o projeto “Quarteto Linha de Passe” saiu do papel para os ensaios, e, dos ensaios, para a noite natalense. 
 
  QUARTETO LINHA
Fotografia: Divulgação
 
A turma já abriu shows de nomes como Diogo Nogueira, o Grupo Demônios da Garoa,  Grupo de samba Casuarina, que faz bem o estilo deles e serviu de inspiração para a criação do quarteto, e outros. No currículo, apresentações no Projeto Boca da Noite, Projeto Cultural do Praia Shopping, Teatro de Cultura Popular, Festival Gastronômico de Pipa, Teatro Alberto Maranhão, Teatro Riachuelo e Ribeira das Artes. O repertório mistura os clássicos do gênero e as mais belas composições atuais. Assim, o Quarteto Linha passeia com naturalidade pelas obras de Nelson Cavaquinho, Cartola, Paulinho da Viola, Chico Buarque de Holanda, Dona Ivone Lara, Noel Rosa, e outras referências do samba brasileiro.
 
  SOM BRASIL & QUARTETO LINHA
A atriz Patrícia Pillar reassume o posto que ocupou em 2007,
quando foi a primeira mulher a apresentar a atração.
Quarteto se apresentou ao lado de Leci Brandão

Fotografia: Divulgação
 
E, no mês passado, o grupo gravou para o Som Brasil/Rede Globo. A atração apresentada por Patrícia Pillar, que reassume o posto que ocupou em 2007, rende homenagem ao movimento do samba e pagode do Fundo de Quintal. O Quarteto Linha executou três sambas: "Sonho Meu", "Deixa a Vida me Levar" e "Isso é Fundo de Quintal" (com participação de Leci Brandão). O programa  deve ir ao ar em setembro ou outubro. É só aguardar e conferir. 
 
As apresentações do Quarteto Linha - assistidas também em algumas festas fechadas - procuram mostrar algo a mais que a simples execução de um repertório refinado de sambas. Aliando simplicidade e personalidade nos arranjos musicais, o grupo procura também reproduzir no palco a áurea boêmia e poética que envolve a história desse importante gênero da música popular brasileira. 
 
 ...CLASSIFICAÇÃO...

SÃO PAULO EXPOSAMBA 
2013

Júri técnico
1º lugar- Pedro Donadio, com Divino porre
2ª lugar- Gean Ramos, com Joanas, Marias e Teresas
3º lugar- Rodolfo Gomes, com Gafieira paulista
4º lugar- Daniel Mac Adden, com Zaragudin
5º lugar- Marcinho Moreia, com Corrente de azar

Júri popular
1º lugar- Paulo Henrique da Silva Costa, com Infinita cidade
2ª lugar- Hardy Guedes, com Um verso e um chorinho
3º lugar- João Henrique Koerig, com
"Eu Tô Naquela"
4º lugar- Gean Ramos, com Joanas, Marias e Teresas
5º lugar- Nina Rosa, com Poesia barata

Compositor revelação
Luiz Carlos Giardino, com A sabiá
Melhor intérprete
 Rodrigo Paulo, com Sonho de sambista

 ...contato... 
QUARTETO LINHA
 (quarteto_linha@hotmail.com)
(84) 8875.0853

 Se copiar textos e ou fotografias, atribua os créditos!     
Os direitos autorais são protegidos pela Lei n° 9.610/98, violá-los é crime!

junho 14, 2013

HOTSPOT: TALENTO POTIGUAR EM EVIDÊNCIA

 HOTSPOT
Rio Grande do Norte na lista dos selecionados do Movimento 
criado para incentivar e fomentar a criatividade em todo o país.
Moda, design, arquitetura, cenografia e fotografia, dentre outros.
(Trabalho do grafiteiro Speto, curador na categoria Ilustração)
 Fotografia: Divulgação
 
NOVAS IDEIAS ILUSTRAM O HOTSPOT

 Via 
Tribuna do Norte

O lema é parecido com aquele disseminado por Glauber Rocha (1939-1981), mas no caso do Movimento Hotspot ele não está restrito ao segmento audiovisual – se estende para fotografia, moda, música, design de produto, ilustração e ideia. A partir da convocação “tire sua ideia da gaveta”, o Movimento selecionou 303 propostas através de edital público, entre as mais de 1,6 mil inscritas, e esse apanhado criativo foi apresentado ao público natalense nesta sexta e terá continuidade neste sábado (a partir das 13h) durante o festival-exposição-debate em cartaz no Teatro Riachuelo, Natal/RN.

A programação dessa espécie de ‘agregador de talentos’, onde os nove selecionados do RN estão inseridos, inclui shows, exibição de filme e bate-papo sobre “Inspiração e Criatividade”. A cantora Khrystal e a banda potiguar The Red Boots, esta última selecionada pelo Hotspot, estão entre as atrações.

SHOPPING MIDWAY MALL
 Encontro gratuito do público natalense com o HotSpot
Novas ideias ilustram o Movimento em Nata/RN 
 Fotografia: Divulgação

O destaque da noite de abertura foi o debate marcado para o início do evento com Paulo Borges, idealizador do Movimento Hotspot, criador do São Paulo Fashion Week e atual diretor do Fashion Rio; João Falcão, diretor de teatro e cinema e um dos curadores do projeto na categoria Filme e Vídeo; e Graziela Peres designer e curadora na categoria Ilustração.

O grafiteiro Speto, também curador na categoria Ilustração, é o outro nome que participa da etapa local. Speto e Graziela conversaram com o público, mostraram trabalhos pessoais e falaram de processo criativo e de oportunidades.

“Quando desenhamos o projeto do Movimento HotSpot (movimentohotspot.com), uma das nossas metas era tanto buscar como expor a diversidade cultural e criativa brasileira. Nossa riqueza e pluralidade é um desafio para o brasileiro ‘se conhecer’ e queremos tanto mostrar, como aproximar os diversos ‘brasis’ que temos no Brasil. Daí a proposta de viajarmos por diversas capitais passando por todas as nossas regiões.”, comentou o produtor Paulo Borges.

 KHRYSTAL
 “Tem taaaaanto artista bom em Natal que ter recebido esse convite
para encerrar o Festival Movimento HotSpot foi uma
 surpresa muito agradável. Me sinto muito honrada”.
Fotografia: Divulgação     
 
PRÊMIO CRIATIVIDADE

Cada um dos selecionados receberá R$ 10 mil como prêmio. Já o projeto vencedor da categoria Moda receberá R$ 150 para desenvolver uma coleção que será apresentada na SP Fashion Week ou no Fashion Rio; enquanto o melhor da categoria Ideias leva R$ 200 mil para viabilizar o projeto apresentado.

Entre as várias “Ideias” selecionadas, destaque para o conceito de condomínio sustentável para população de baixa renda vindo do Maranhão; um portal na internet elaborado por um paraense que reúne prestadores de serviço de um determinado bairro; um aplicativo para celular que facilita o escambo de roupas usadas apresentado por um paulista ou ainda uma bicicleta movida a vela criada no Rio de Janeiro.

A exposição-festival do Movimento Hotspot já foi vista por mais de 15 mil pessoas em cidades como Brasília, Porto Alegre, Vitória, Salvador e Recife.

...fonte...
 www.tribunadonorte.com.br    
 
 ...serviço... 
  14/06/2013 
Sexta-feira
17h – Abertura do Teatro Riachuelo
18h – Roda de conversa: Inspiração e Criatividade com
Paulo Borges, Graziela Peres e João Falcão
19h – Vernissage da exposição

15/06/2013
sábado
13h – Exposição aberta para visitação
14h – Exibição do filme Clandestinos com comentários
 do diretor João Falcão e de Graziela Peres
19h30 – Show The Red Boots –
20h30 – Show de artista convidada Khrystal
22h – Fim das atividades

...visite...
www.movimentohotspot.com
www.teatroriachuelo.com.br

  Se copiar textos e ou fotografias, atribua os créditos!       
Os direitos autorais são protegidos pela Lei n° 9.610/98, violá-los é crime!

junho 11, 2013

ARTUR SOARES: SOM ÚNICO E SEM RÓTULOS

 
 ARTUR SOARES
Apesar de jovem, em seus vinte e poucos anos, Artur Soares já andou por muitos festivais. Entre eles o Forraço, Projeto Seis e Meia e o Mpbeco. Sua música é um combinado de influências que vai de Luiz Gonzaga à Beatles. Tira sutileza e complexidades na sua musicalidade ímpar. Música nordestina da melhor qualidade nos grotões de terra sertaneja. Artur não foge às suas raízes.
Fotografia: Divulgação

O NORDESTE SEM RÓTULOS DE ARTUR SOARES

Por
Yuno Silva
Tribuna do Norte

A voz é rouca e rasgada, já o sotaque confunde: nordestino com certeza, mas difícil localizar geograficamente de onde vem. A música também não segue pelo lugar comum do regionalismo, e pode ser rock, pop, MPB... cosmopolita seria a melhor opção se houver mesmo a necessidade de enquadrar a personalidade do trabalho de Artur Soares. 

Com vinte e poucos anos na cara e uma timidez só vencida na hora de subir nos palcos da vida, o mossoroense surpreende quem ouve pela primeira vez qualquer uma das faixas registradas em seu disco de estreia “Bodoque” (independente), que chama atenção pela consistência sonora e maturidade das letras – uma coleção de 12 composições inspiradas na poesia cantada, nas toadas e trovas tão comuns no interior do Nordeste.

  ARTUR SOARES
Fotografia: Divulgação

Mas nesse caldo regional por essência também cabem Beatles, Rolling Stones, Jovem Guarda, Tropicalismo, João Gilberto, música clássica, africana, erudita, frevo, rock, folk e Luiz Gonzaga; e é no equilíbrio dessa mistura que encontra-se o maior mérito de Artur Soares (artursoares.com), proprietário de um fusca azul celeste 1978 que ganhou homenagem do cantor e compositor em “Meu Fusca Charlie”, aquele que tem um coração de “puro ferro” e mereceu um vídeo clipe caprichado que apresentou oficialmente o mossoroense ao grande público.

“O fusca Charlie é meu mesmo. Está no meu dia-a-dia desde que cheguei do Rio de Janeiro. Compus a canção como uma singela homenagem ao carro que, por uma longa temporada, foi meu único amigo”, escreveu Artur na entrevista concedida ao VIVER por e-mail – disse que a timidez ataca durante entrevistas por telefone. A música "Da Minha Terra" também virou vídeo clipe recentemente com assinatura do Som Sem Plugs. “É fácil encontrar, está tudo no YouTube”, avisa.
   
   ARTUR SOARES
O cantor acabou de lançar seu primeiro CD, intitulado “Bodoque” 
e de quebra lançou o clipe da música “Meu Fusca Charlie”. 
 Foram mais de três mil visualizações no Youtube 
em menos de uma semana. 
Fotografia: Divulgação  
 
FUGA PARA O RIO DE JANEIRO

Artur aprendeu a tocar violão sozinho aos 12 anos, contra a vontade da família. “Sabiam que aquilo poderia atrapalhar os estudos, e acertaram”, confessa o músico de 24 anos. “Viver de música autoral no Nordeste é uma missão difícil. Eu também trabalho no comércio e tenho a certeza de que meu ofício de mercador está conectado à minha arte”.  

Sobre a salada de influências ele esclarece que “os Beatles sempre foram uma grande referência. Lá em casa sempre ouvia Luiz Gonzaga, a turma do Tropicalismo, Jovem Guarda, Bossa Nova, e aquilo meio que se impregnou em mim. Hoje em dia ouço de tudo um pouco, as coisas da música africana, o maracatu, tudo que só tive oportunidade de conhecer após uma viagem que fiz ao Rio de Janeiro”.

   ARTUR SOARES
 Fotografia: Divulgação       
 
Essa temporada no Rio rendeu: “fui morar por lá em meados de 2010, com alguns amigos aqui de Mossoró, fugi  com uma namorada que tinha na época. Na capital carioca cheguei a tocar com o mestre Jorge Ben Jor no ‘Corujão da Poesia’, projeto que acontecia no Leblon à meia noite, na Livraria Letras & Expressões. Participei do grupo Batucadas Brasileiras, comandado por Jorginho Gomes (ex-Novos Baianos) e Sérgio Chiavazzoli (guitarrista de Gilberto Gil). Toquei na Lapa, Copacabana, em Caxias e até no metrô. Voltei para lançar meu disco aqui, onde tenho mais tranquilidade, tempo e espaço para compor sossegado”.

Ele reconhece que sua música não se enquadra fácil nos padrões nem está sujeita a rótulos simplistas. “Pop do Sertão? Não saberia rotular minha música com uma palavra. Acho que a forma como minha música soa depende de quem a escuta. Na maioria das vezes soa como uma coisa mais popular, o que naturalmente abre portas. Fiquei bastante impressionado com a aceitação do público”, avalia Soares, que não imaginava a boa repercussão colhida por “Bodoque” em tão pouco tempo.
Os planos atuais do artista são singelos, e se resume “em tocar bastante em vários lugares, levar música para pessoas e cidades que ainda não tiveram a oportunidade de conhecer o trabalho”. 

...fonte...
 www.tribunadonorte.com.br

...visite...
   www.artursoares.com

 ...BAIXE O DISCO BODOQUE...
(que significa baladeira ou estilingue)
 www.mediafire.com   
 
...contato...
84.8711-3067
artursoares_@hotmail.com
    
 
 Se copiar textos e ou fotografias, atribua os créditos!       
Os direitos autorais são protegidos pela Lei n° 9.610/98, violá-los é crime!

junho 04, 2013

HUMOR E TEATRO INTIMISTA

 
TEATRO EXPRESS
Grupo de atores e comediantes criam projetos para levar artes 
cênicas a bares, restaurantes e eventos particulares 
Um agito ao circuito cultural da cidade
 Fotografia: Bruno Póvoa

 HUMOR E TEATRO INTIMISTA
ELES VÃO RIR COM VOCÊ

 Via
Tribuna do Norte

Pequenas encenações teatrais e números de comédia stand-up ao alcance de qualquer um. Sem enfrentar as filas de um teatro, em um ambiente mais intimista – que pode ser até mesmo sua própria casa - a experiência fica ainda mais interessante. São variações das propostas oferecidas por diferentes projetos que estão movimentando  o circuito cultural da cidade. O Teatro Express recria os velhos telegramas encenados com um pique mais teatral, enquanto o grupo Comédia Potiguar leva a proposta do comediante em pé para os bares e eventos da capital. Para viver uma cena ou rir bastante, o tema é livre.

Performances em domicílio, ou no bar, na empresa, em qualquer lugar. Uma pegadinha, uma declaração de amor, um mico daqueles. A cena fica por conta do cliente no Teatro Express, projeto do jornalista e produtor Marcílio Amorim que já está há dois meses no ar, levando atores para incrementar as mais diversas situações. “Trata-se de um projeto comercial, mas que possui uma sensibilidade artística. Acredito que esse é um dos nossos diferenciais”, afirma. 

O Teatro Express é composto por um grupo de dez atores que, segundo o desejo do contratante, pode encenar as mais variadas situações em ocasiões diversas. Segundo Marcílio, a trupe contra com cerca de 25 personagens, como o personal trainer, cigana, a “outra”, o Ricardão, empreguete, funkeira, Don Juan, secretária nova, estagiária, periguete, entre outros. E sim, o grupo tem um diretor: o ator e bailarino Rodrigo Silbat é o responsável por orientar os atores nas diferentes situações – principalmente aquelas que exigem improviso.

 TEATRO EXPRESS
Telegrama encenado e Serenata com Amor
Grupo traz serviço diferenciado à Natal
 Fotografia: Bruno Póvoa

 MARACANGALHA

Segundo Marcílio Amorim, as situações românticas são as mais pedidas pela clientela. O número para isso é a “Serenata de Amor”,  encenação musicada onde um casal de trovadores canta para embalar aniversários de namoro ou casamento, reconciliações, declarações de amor, e até para incrementar uma relação desgastada. “Um casal pediu que os atores contassem a história de como eles se conheceram. Mas também já criamos uma periguete pra se instalar numa festa e causar geral. A gente segue uma linha, mas é tudo um jogo de improvisação que deixa a encenação mais divertida”, ressalta.

Os atores do Teatro Express já foram para porta de igreja, restaurantes, bares, e até spa. “O contratante diz o objetivo e a gente discute as possibilidades conforme as personagens que já criamos”, explica Marcílio. E novos números estão sendo criados para outros segmentos. Para a criançada, um “Jantar das princesas”, para as meninas, e “Ben 10 x Alienígena”, para os meninos. A literatura de cordel está sendo estudada para a montagem de um sarau com música e texto, pensado para escolas e universidades. Virá também o “teatro a go go”, um talk show sem câmeras visando os bares, e um “teatro executivo”, com esquetes voltado para empresas e seus assuntos.

“A gente mistura nossa arte com o cotidiano das pessoas, é uma experiência ótima”, afirma Marcílio. Ele mesmo confessa que o projeto foi uma forma de voltar ao teatro, do qual ele estava longe há bastante tempo. “Nos anos 90 eu fiz parte do grupo Maracangalha que, meio sem querer, acabou se especializando em telegramas encenados. A gente anunciava até nos classificados dos jornais. Animamos shoppings, eventos e festas de criança. Durou até 1999 e foi um belo momento. Senti saudade e achei que era hora de voltar”, conclui. 


 ...fonte...
 www.tribunadonorte.com.br

...serviço...
TEATRO EXPRESS
84.9626-2500 e 84.8853-2250 
 
Se copiar textos e ou fotografias, atribua os créditos!       
Os direitos autorais são protegidos pela Lei n° 9.610/98, violá-los é crime!