julho 08, 2013

VÂNIA MARINHO E A ARTE DA SUPERAÇÃO

VÂNIA MARINHO
 O ROSTO MAIS FAMOSO DO JORNALISMO POTIGUAR
 Jornalista Vânia Marinho conta ao NOVO JORNAL a luta 
que está empreendendo para se recuperar do
 Acidente Vascular Cerebral Hemorrágico 
que sofreu há sete meses
 Fotografia/Arte: Divulgação

 SUPERAÇÃO

 Por
Henrique Arruda
 
O notebook foi substituído por um Ipad, pela facilidade do touchscreen; o quarto no primeiro andar passou para o térreo da casa, já que ela não poderia mais subir a escada; a piscina também foi modificada e ganhou uma rampa para facilitar o acesso. As mudanças na vida da jornalista Vânia Marinho, 55, são notórias à primeira vista, mas é com o decorrer da conversa que ela deixa transparecer, em pequenos detalhes, a mais significativa de todas elas: a sede de redescobrir a vida.

Vânia não se recorda ao certo de como tudo aconteceu e até prefere que seja assim, mas reproduz à reportagem a história que lhe contam há sete meses todas as vezes que o momento é relembrado. Ela estava em casa, em mais um dia aparentemente normal, quando começou a sentir fortes dores na coluna e foi levada ao hospital pelos seus filhos. O deslocamento da vértebra era apenas o início de uma outra jornada.
 
Quando chegou ao hospital, um coágulo foi encontrado em seu cérebro e Vânia começou a sentir as primeiras consequências do Acidente Vascular Cerebral Hemorrágico (AVCH) que acabara de sofrer. “Mas graças a Deus eu tive esse AVCH já dentro do hospital. Do contrário, eu não estaria conversando com você hoje”, interrompe enquanto se ajeita em uma poltrona no terraço de sua casa, em Lagoa Nova, onde a conversa transcorre. 

VÂNIA MARINHO 
PRIMEIRA APRESENTADORA  DE JORNALISMO DA INTERTV CABUGI
 Fotografia: Acervo fotográfico de Eduardo Alexandre Garcia e João Ceará

As cenas seguintes daquela noite vagam soltas pela sua cabeça: figuras embaçadas lhe visitando no hospital, onde ficou internada durante um mês, até as lembranças mais claras do momento em que retornou para casa. A partir daquele dia, Vânia deveria não somente reaprender a viver seu cotidiano, como modificá-lo completamente, começando pelo afastamento das funções como diretora de jornalismo da TV Universitária do Rio Grande do Norte (TVU/RN).

“Hoje o que mais sinto falta nem é da redação ou do contato com os estagiários, mas das câmeras. De estar no estúdio”, comenta. Na TVU, além de ser diretora de jornalismo, Vânia também era editora e apresentadora do programa Grandes Temas. Mas foi como apresentadora do RN TV 2ª Edição, da TV Cabugi, que ela marcou definitivamente o seu rosto na história do telejornalismo potiguar.

VÂNIA MARINHO
"TUDO PODE MUDAR NUM PISCAR DE OLHOS"
 O AVCH SOFRIDO PARALISOU TODO O LADO ESQUERDO DE SEU CORPO
Fotografia: Divulgação

Vânia estreou junto com a TV Cabugi (hoje InterTV Cabugi) no final da década de 80, quando foi convidada para ser a primeira apresentadora do jornal mais importante da emissora local afiliada à Rede Globo, o RN TV 2ª Edição. Após a experiência que durou cerca de seis anos, pelas suas contas, ela passou mais quatro anos à frente do Bom Dia RN, também na mesma emissora. “Acordava todos os dias às 4h15 da manhã e desde então peguei o hábito de acordar cedo”, lembra. “Hoje em dia é que estou acordando mais tarde, umas 8h/8h30, porque assim que aconteceu o AVCH eu despertava às 6h e ficava angustiada por abrir o olho e não poder me levantar sozinha”, complementa.

“Passei no vestibular aos 17 anos e desde o começo sempre trabalhei em televisão. Antes de ir para a Cabugi, a TVU foi a minha grande escola. Gostaria muito de retomar minha rotina por lá, inclusive o meu programa, o Grandes Temas, que talvez tenha sido minha melhor experiência televisiva”, garante.

 
VÂNIA MARINHO
NO INÍCIO O "CAOS", AGORA A REABILITAÇÃO
Fotografia: Argemiro Lima/NJ

CANTAROLANDO

Sem querer se afastar da rotina como jornalista, Vânia garante que assiste aos principais telejornais e que faz questão de se manter informada. Ouvindo a sugestão da família, ela resolveu criar um blog, mas ao contrário do que eles pensavam, ela não utiliza o espaço para opinar sobre os fatos mais recentes do cotidiano, mas sim, como um diário sobre a sua recuperação.

O "Cantarolando" (contarolando.wordpress.com) foi criado quando Vânia estava no terceiro mês após o AVCH e é atualizado de acordo com sua inspiração. "Eu digitava diariamente usando os oito dedos e agora não saberia mais administrar um notebook, por isso prefiro o Ipad, por causa do touchscreen. É mais simples e me adaptei bem", argumenta enquanto abre o blog no Ipad.

"E-book eu já não consigo. Sou da velha guarda, mesmo, gosto do livro em si, muito embora seja um pouco complicado de passar as páginas, mas vou dando o meu jeito", observa. Entre as postagens mais recentes do Cantarolando, uma destaca os protestos do movimento articulado conhecido como “Revolta do Busão” em Natal/RN, no último dia 20 de junho. Em "Mãe Cidadã", Vânia comenta sobre o medo que sentiu por ver seus filhos participarem da manifestação que levou, pelo menos, outros 20 mil potiguares às ruas. 

...fonte...
www.novojornal.jor.br
 MATÉRIA NA ÍNTEGRA

...assinatura...
 NOVO JORNAL
(84) 3342-0374 ou (84) 3342-0378 

 Se copiar textos e ou fotografias, atribua os créditos!     
Os direitos autorais são protegidos pela Lei n° 9.610/98, violá-los é crime!

9 comentários:

  1. Estou surpresa com o que acabei de ler,sou super fa dessa grande profissional,e acredito que ira superar tudo isso..boa sorte e meus parabens pela determinacao de viver.Silvanilda Lima

    ResponderExcluir
  2. Meu pai teve (avch) em 2003 foi muito triste ver meu pai sem poder andar e falar, mai hoje ele tem uma vida normal Graças a Deus,tenho certeza que você vai sair de logo porque Deus esta no comando !Ass:Giliane montenegro

    ResponderExcluir
  3. Fiquei surpresa quando soube através de uma propaganda feita pela mesma. Senti realmente a falta dela pela televisão, mas achei normal. A minha oração é que se recupere logo, que o sucesso que vem obtendo na recuperação possa ser continuo. Deus te abençoe Vânia Marinho saúde sempre!!!

    ResponderExcluir
  4. Que Deus derrame milagres sobre sua vida .

    ResponderExcluir
  5. Uma das poucas profissionais do jornalismo potiguar que admiro e que tem feito muita falta. Desejo o seu pronto restabelecimento!

    ResponderExcluir
  6. Amo seu trabalho Vaninha, fiquei triste ao saber q vc passou por essa situação, mas fé em Deus q Ele vai te ajudar. Vc é linda e muito especial. Desejo-lhe q vc recupere a sua saúde.

    ResponderExcluir
  7. Que papai do ceu te abençoe ..

    ResponderExcluir
  8. Vânia, parabéns pela determinação de fazer da sua dor uma doação a todos nós. Pela coragem de transformar o luto em luta.
    Viva a vida! Abração

    ResponderExcluir
  9. Vania que Deus lhe proteja. beijos saudades da prima
    Débora

    ResponderExcluir

Fiz uma visita e gostei!! Passa lá você também!!!