setembro 24, 2016

RIO GRANDE DO NORTE EM DÓ MAIOR


GRUPO DÓ MAIOR - CURRAIS NOVOS/ RN
CAIO, JOSÉ E GABRIEL ESTÃO NA PRÓXIMA FASE DP X FACTOR BRASIL
Fotografia: Kelly Fuzaro/X Factor

Dó Maior trabalhou em hostel para pagar estadia. Músicos chegaram a São Paulo sem passagem de volta.  Grupo Dó Maior, formado por três músicos de Currais Novos, Rio Grande do Norte, marcando presença no "X Factor", talent show brasileiro transmitido pela Rede Bandeirantes. É a versão brasileira do formato original The X Factor  criado por Simon Cowell e exibido pela ITV no Reino Unido.

X FACTOR BRASIL
RIO GRANDE DO NORTE EM DÓ MAIOR

Por
 Tatiane Moreno
BAND UOL

Integrantes do Dó Maior, Caio César, de 18 anos, José Fernandes, de 20, e Gabriel Alves, de 19 anos, não mediram esforços para participar do X Factor Brasil.

Os músicos, moradores de Currais Novos, no interior do Rio Grande do Norte, se inscreveram no programa sem sequer saberem se conseguiriam chegar a São Paulo. “Estar aqui demandou uma dificuldade enorme, principalmente financeira. Uma das passagens só conseguimos no dia de vir para a primeira audição, e isso depois de fazermos um pede-pede na cidade. Em alguns lugares a gente até cantava para convencer as pessoas”, lembram.

Após passarem da primeira etapa, eles se viram diante de novo obstáculo: onde se hospedar para aguardar a fase do teatro? “Não dava para voltar para casa. Com o pouco dinheiro que ainda tínhamos pagamos as primeiras diárias em um hostel e depois pedimos ajuda lá mesmo. Nos oferecemos até para fazer shows de graça, limpar banheiro, lavar louça, varrer os quartos, tudo. O único jeito foi colocar a mão na massa para honrar a dívida”.

Sem dinheiro para frequentar restaurantes, os amigos também tiveram de aprender a cozinhar e enfrentaram juntos os perrengues da cidade grande. “A gente nunca tinha vindo para São Paulo. Comíamos macarrão todo dia, porque era a única coisa que dava para comprar”, contam com bom humor.

O trio decidiu se juntar depois de uma brincadeira. Apaixonados por música, os jovens costumavam se apresentar no coral da igreja e nada além disso. “Estávamos voltando de uma viagem, há cerca de dois anos, e começamos a cantar para descontrair até que veio a ideia de levar isso a sério. Somos um grupo vocal. Às vezes cantamos acompanhados de instrumentos e às vezes não”, explicam.

Durante a audição, os participantes interpretaram a música Imbalança, de Luiz Gonzaga, e fizeram Rick Bonadio, Alinne Rosa e Paulo Miklos aplaudi-los de pé. Até então, eles nunca tinham soltado a voz para mais do que 100 espectadores. “Ficamos deslumbrados de ver aquelas mil pessoas nos aplaudindo e demorou para cair a ficha. Valeu a pena todo o nosso esforço”, comemoram.

...fonte...

Se copiar textos e ou fotografias, atribua os créditos!
Os direitos autorais são protegidos pela Lei nº 9.610/98. Violá-los é Crime!

Um comentário:

Fiz uma visita e gostei!! Passa lá você também!!!